quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Como escrever um bom texto...

Um texto é uma mensagem

Um texto serve para exteriorizar pensamentos. O texto fica fora do autor, libertando a sua memória. Permite-lhe relacionar o que já sabe (pois está escrito) com o que quer saber (que ainda é questão). Escrever aprimora o pensamento.

Um texto permite aceder a um pensamento ordenado de outra pessoa em qualquer momento. Escrever é um acto de comunicação que permite ao autor divulgar ideias com maior rigor do que a oralidade. Escrever “bem” é transmitir correctamente uma mensagem aos potenciais leitores.

Um texto é considerado “bom” por um leitor quando lhe fornece algo que não possuía. “O segredo de um bom artigo não é talento, mas dedicação, persistência”(*).

Na redacção de um texto, cada "escritor" utiliza a sua estratégia. Quanto mais complexo for o assunto a escrever, mais exigente é o domínio do processo de escrita. O esquema e as sugestões a seguir devem ser consideradas pistas para reflexão, contribuindo para o aperfeiçoamento da metodologia da redacção.

Metodologia da redacção de um texto

Metologia da redacção

1º Escrever o título, a ideia, as palavras-chave e as fontes de informação

1½º Pesquisar, Ajustar, Reler

2º Escrever as frases

2½º Pesquisar, Ajustar, Reler

3º Acrescentar ideias/temas/conceitos

3½º Pesquisar, Ajustar, Reler

4º Responder às questões da comunicação necessárias: o quê? quem? onde? quando? quanto? como? porquê? Para quê? …

4½º Pesquisar, Ajustar, Reler

5º Acrescentar as pertinentes imagens/esquemas/tabelas

5½º Pesquisar, Ajustar, Reler

Dar a ler a outro e anotar os comentários

6½º Pesquisar, Ajustar, Reler

Sugestões:

1. Aproveitar a inspiração para o texto – Sabendo com alguma antecedência que terá de escrever o texto, vá anotando as ideias que vão surgindo (poderão esfumar-se …). Vale a pena o esforço de registar as suas ideias, mesmo numa situação delicada (por exemplo, inicio do sono).

2. Definir datas para as etapas do texto – Terá de ser persistente na redacção do texto. Um texto nunca fica acabado à 1ª, à 2ª, à 3ª, …, à 10ª, …, à 30ª, …
Esquece o texto durante dois dias (pelo menos) e depoia relê-o como se o estivesse a descobrir.

3. Elaborar títulos explícitos – Após a escrita das palavras-chave, pode ser necessário definir um índice com os nomes dos capítulos e/ou sub-capítulos ordenados.

4. Identificar o texto - Um texto deve ser referenciável. Ou seja, possuir: título, autor, data e endereços (editora, instituição, cidade, site, e-mail, …).

5. Conduzir o leitor – Um texto tem a sequência
Introdução >>> Desenvolvimento >>> Conclusão
e cada uma destas pode ser novamente abordada nessa sequência.
- A “Introdução” prepara o leitor para o texto, assumindo a forma de uma apresentação, uma síntese, um preâmbulo ou um prelúdio.
- O “Desenvolvimento” é o corpo do texto, esclarece e evidencia o tema, relaciona conhecimentos, expõe opiniões e argumentos.
- A “Conclusão” é o desfecho do texto onde se liberta as ideias essenciais, podendo assumir a forma de resumo ou epílogo e, eventualmente, incluir uma avaliação do trabalho/texto.

6. Utilizar as palavras mais ajustadas ao leitor – O texto fica aperfeiçoado se, enquanto escreve, o autor mantiver uma imagem nítida do destinatário.

7. Esclarecer os principais conceitos – Os principais conceitos do texto devem ser “definidos” com a devida antecedência. O leitor fica desorientado quando surgem palavras novas ou relações inesperadas entre conceitos.

8. Inserir credibilidade no texto – Acrescentar uma citação, uma referência, uma data, uma quantidade, um exemplo, uma situação concreta, …, tendo pesquisado textos similares.

9. Autentificar o texto – Coloque o seu cunho pessoal, a sua opinião, a sua contribuição, a sua experiência única. “O objetivo de um artigo é convencer alguém de uma nova idéia, não convencer alguém da sua inteligência” (*). Mas tenha cuidado com os preconceitos!

10. Seleccionar as melhores palavras – Um texto é pessoal e cada leitor interpreta-o, desvirtuando a ideia do autor. Efectuar um esforço para escrever o mesmo com melhores palavras, sendo pertinente a consulta de dicionários para encontrar sinónimos ou antónimos. Não esquecer de acrescentar os adjectivos elucidativos.

11. Sustentar a unidade do texto. Cada frase deve ser considerada um contributo para a compreensão da ideia do texto. O leitor deve sentir sempre um “fio-condutor” pelo assunto principal do texto. .

12. Poupar palavras – Escrever o mesmo com menos palavras. Retirar as frases desnecessárias, repetitivas ou inúteis. Escrever frases simples e curtas (menos de 18 palavras). Após a leitura, o leitor deve sentir o texto como uma unidade geral.

13. Eliminar erros gramaticais – A atenção do leitor deve estar no conteúdo do texto e não na sua forma. Esforço por manter um tempo verbal (presente/passado/...) e uma pessoa (nós, impessoal, eu,...).

14. Formatar o texto – Utilizar apenas um tipo de letra e legível (arial, verdana, …), margens 2,2,3,2, parágrafos a espaço e meio e identados (inicio da primeira linha a 1 cm), subtítulos a negrito.

15. Anexar informação – Acrescentar complementos ao documento (apêndices, anexos, índices ou bibliografia).

16. Auxiliar a retenção da informação – Inserir uma imagem, som, animação ou vídeo.

17. Prever a interpretação – Ler o texto em voz alta e com a devida entoação. Faça o leitor reflectir e questionar o texto.

18. Divulgar o texto - Um texto merece ser lido.

------------

(*) Stephen Kanitz (ano?). Como escrever um bom artigo. http://www.kanitz.com.br/comoescreverumartigo.htm (acessível em 31Out2005).

Fonte: http://www.prof2000.pt/users/folhalcino/ideias/comunica/redaccao.htm

2 comentários:

suenia disse...

Adorei essas dicas .obrigada

gislaine arantes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.